JEANETE

MUSATTI

Jeanette Musatti
São Paulo, SP, 1944

Vive e trabalha em São Paulo. Jeanete Musatti ocupa um lugar singular no cenário da arte contemporânea brasileira. Suas delicadas arquiteturas de memórias, embora nascidas em contexto confessadamente autobiográfico, rompem o círculo de giz da crônica nostálgica recitada na primeira pessoa. A obra é tecida de passado na medida exata em que essa trama serve para contextualizar o presente. É repositório de elementos deflagadores de sensações que trafegam em mão dupla: do individual para o coletivo e vice-versa.(…) A armação simbólica da obra de Musatti tem por alvo não só os que conservam o nervo exposto da inconformidade com a violência pública e privada. É também e especialmente um estímulo aos que se empenham na reconquista dos territórios internos mais profundos conhecidos como identidade e sensibilidade. O comentário sociológico, cultural e político, em menor ou maior grau de acidez e contundência, comparece nuançado pelo intimismo da poética surrealista. A artista se inscreve, assim, na fértil linhagem da História da Arte inaugurada pela semântica visual da colagem cubista e que, via Marcel Duchamp, se mostra como a ponte essencial entre a arte moderna e a contemporaneidade: a montagem de nexos simbólicos, as associações de idéias feitas pela soma de elementos aparentemente díspares, a interpenetração de signos.(…) Ao articular seu caleidoscópio de formas mínimas, Jeanete Musatti nos aponta a imensidade do não dito que habita e conforma os escaninhos de nosso estar no mundo.

Expos Individuais

2004
Galeria Nara Roesler, São Paulo, SP

2002
Instalações – Galeria Nara Roesler, São Paulo, SP

1999
Objetos e Pinturas – Galeria Nara Roesler, São Paulo, SP

1995
Instituto Moreira Salles – Casa da Cultura de Poços de Caldas, Poços de Caldas, MG

Museu Guido Viaro, Curitiba, PR

Galeria Nara Roesler, São Paulo, SP



1991
Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, RJ

Galeria Montesanti Roesler, São Paulo, SP

1988
Centro Cultural Cândido Mendes, Rio de Janeiro, RJ

1987
Caixas, Galeria Millan, São Paulo, SP

1985
Caixas, Galeria Tina Presser, Porto Alegre, RS

1984
Objetos, Galeria G.B. Arte, Rio de janeiro, RJ



1983
Objetos, Galeria Arco Arte Contemporânea, São Paulo, SP

1982
Caixas, Galeria Paulo Figueiredo, São Paulo, SP

1979
Sonhos de Pondji, Aquarelas e lançamento do livro Sonhos de Pondji, Ed. Massao Ohno, São Paulo, SP, Paço das Artes, São Paulo, SP

1973
Estruturas e Desenhos – Curadoria de P. M. Bardi. – MASP / Museu de Arte de S. Paulo, São Paulo, SP

Expos Coletivas

2017
São Paulo não é uma cidade – invenções do centro, Sesc 24 de maio, curadoria de Paulo Herkenhoff e Leno Veras



2014
O Artista e a Bola, curadoria de Fabio Magalhães, OCA – Parque do Ibirapuera, SP

Tatu – futebol, adversidade e cultura da caatinga, MAR – Museu de Arte do Rio, RJ

Encontro de Mundos – curated by Paulo Herkenhoff – MAR / Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro, RJ



2013
A Origem de Tudo – curadoria Waldick Jatobá – Luciana Caravello Arte Contemporânea, Rio de Janeiro, RJ

2012
Espelho Refletido – O Surrealismo e a Arte Contemporânea Brasileira – curadoria Marcus Lontra Costa – Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica, Rio de Janeiro, RJ

Prêmios e Bolsas

1982
Grande Prêmio da Crítica (Artista revelação) pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte)



1979
Menção Honrosa na Bienal dos Ilustradores de Bratislava, por “Sonhos de Pondji”



Coleções

Instituto Figueiredo Ferraz, Ribeirão Preto, SP

Museu de Arte do Rio de Janeiro (MAR), Rio de Janeiro, RJ

Museu de Arte de São Paulo, Assis Chateaubrian, São Paulo



Museu de Arte Contemporânea da USP, São Paulo

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro

Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo



Museu de Arte Contemporânea de Niterói, Niterói

Centro Cultural Cândido Mendes, Rio de Janeiro, RJ

Fundação Padre Anchieta, São Paulo, SP